Calcutá

Chegando a Calcutá, vamos diretamente para uma cidade a 15 km chamada Dakshineswar, onde está o ashram de Paramahansa Yogananda, YSS/SRF. Ficaremos hospedados nesse ashram e participaremos das suas palestras e meditações.

Ashram Dakshineswar Govinda Turismo
Ashram Dakshineswar

Localizado às margens do rio Ganges, esse é um verdadeiro refúgio de paz! Em clima de monastério, a beleza do lugar cria uma atmosfera de harmonia. A serenidade paira no ar e convida ao recolhimento. Abaixo, a área com os quartos para os hóspedes-discípulos. O ashram foi abençoado pelas presenças de Sri Daya Mata e de Sri Mrinalini Mata quando de suas visitas à Índia.

Próximo ao ashram, visitaremos o famoso templo de Kali. Devoto da Mãe Divina, Guruji frequentemente visitava esse templo para meditar – sob a árvore Banyan, no pórtico em frente ao templo principal e no quarto de Ramakrishna. Ma Kali apareceu a Yogananda nesse templo e concedeu uma graça ao marido de sua irmã, Roma.

Templo de Kali
Templo de Kali

Teremos a oportunidade também de visitar o convento de Madre Teresa de Calcutá, onde está o seu corpo, conhecer o quartinho onde ela vivia e ver os seus objetos pessoais. Ela foi uma religiosa católica de etnia albanesa naturalizada indiana, fundadora da congregação das Missionarias da Caridade  cujo carisma é o serviço aos mais pobres dos pobres por meio da vivência do Evangelho de Jesus Cristo. 

Em 2015, a congregação fundada por ela contava com mais de 5 mil membros em 139 países. Por seu serviço aos pobres, tornou-se conhecida ainda em vida pelo codinome de “Santa das Sarjetas”Madre Teresa teve o seu trabalho reconhecido ao longo da vida por instituições dentro de fora da Índia, recebendo o Prêmio Nobel da Paz em 1979. É considerada por alguns como a missionária do século XX. Foi beatificada em 2003 pelo e canonizada em 2016.

Casa que Yogananda morou
Casa que Yogananda morou

Visitaremos a casa onde Yogananda morou e onde hoje vive o seu sobrinho-neto Somnath, com sua esposa e filhos. Eles mantêm a casa amorosamente, como um santuário.

O sótão no segundo andar dessa casa foi testemunha das lágrimas e meditações de Yogananda quando jovenzinho. As vibrações desse lugar são altíssimas. Pode-se ter uma verdadeira experiência de contato divino nesse local.

Foi nesse sótão que ele meditou ardentemente até receber uma resposta da Mãe Divina, que lhe garantiu: “Sempre o amei! Sempre o amarei!”.